31.3.10


«Não me lembro da sua imagem, nem de sua cor. Porém sei que era alegre e ria muito, sem sons. Era ágil e dançava como se não tivesse nenhum peso. Eu seguia-a em todos os movimentos e contava-lhe, enquanto ela dançava, os meus problemas secretos. Quais? Não me lembro. Porém ela sabia, logo pela minha voz, todas as minhas coisas...»






Às vezes basta apenas transmitir segurança e compreensão para abrirmos o coração*

9 comentários:

  1. que excerto bonito.
    o coração tem um código - é mais simples do que aparenta - é preciso ser humilde para o abrir, e não possuidor da chave.

    beijinhos graçinha :$

    (quando eu tiver uma filha vai-se chamar graça *-* já te tinha dito, não tinha? venero o teu nome.)

    ResponderEliminar
  2. o tempo está para o amor, como o "tic tac" do relógio está para o bater do coração *-*

    eu disse, repito, e direi sempre: quando tiver uma filha chamar-se-à graça, e saberá que tive uma grande amiga, em tempos, que era das melhores pessoas que encontrei na vida, e cada vez que chamar por ela, lembrar-me-ei de ti meu amor. há um lugarzinho aqui dentro, que não deixou de existir. <3

    ResponderEliminar
  3. obrigado, querida :)
    e tens toda a razão na frase que dizes , às vezes é mesmo isso que basta (!)

    ResponderEliminar
  4. Não é ninguém lá da escola! É o Riquii, conheces?
    Obrigada $:

    ResponderEliminar
  5. troquei? deixa lá, ele não vê! xD
    sim, deve ter sido.. ele foi lá várias vezes para estar comigo, com a Miqa e a Sandra (:

    ResponderEliminar
  6. adoro os teus textos ... estao giros *.*
    adrt pah :D

    ResponderEliminar
  7. gostei muito do teu blog (:

    sigo :D

    ResponderEliminar

cada pessoa tem a sua opinião, dá a tua.