22.1.11

Acordo como novo(a), para uma nova vida.

« As contrariedades da vida, levam-nos por vezes, a sítios que julgávamos nunca visitar. Lugares escuros e sombrios, onde vivem os nossos medos e pesadelos.
Falta-nos força para seguir em frente, para lutar contra tudo. E por vezes é nesses mesmos sítios que encontramos a vontade e o querer, que nos fazem erguer a cabeça e dar graças por estarmos vivos, por termos dois braços e das pernas que nos fazem mexer, vontade de voltar a tentar, de voltar a crescer, enfrentar a vida e vê-la com outros olhos. O fim é só o início. O início de uma nova etapa, de uma nova vida.
Uma vida sem ti, que tanta falta me fazes. Uma vida sem tudo o que passamos e que me trás saudades. Um novo começo, fico eu esperando, com todo tempo do mundo, que me vai enterrando.
Às vezes nem sei do que sinto falta, não sei se quero ver-te outra vez, fica tudo confuso demais, e depois, depois adormeço mergulhado numa escuridão imensa, cheio de luz e de medo, o sol queima a minha pele branca, e ouço, ouço a tua voz, dentro de mim, a espuma branca do mar no meu cabelo, o sol que continua queimando e então, nada muda, nada vai ficando, e quando olho em redor, nada lá está, e a luz não me deixa sentir, nem o negro da noite, e então, então não sei que mais fazer e desespero, procurando apagar, tirar o sol da minha frente, que me queima, frio, que me falta, noite, e então, então acordo e não adormeço mais.
Na minha cama quente e só, acordo para não mais dormir, nem recordar, o sol que me queimava, e não queimou, o negro que me faltava e não faltou, a noite que procurava e que me achou, acordo novamente e de novo, como novo, para uma nova vida. »

By: Angel-of-Death
In: Saudades daquilo que nunca fui.

20 comentários:

  1. Adorei este texto.Enche o coração. :)

    ResponderEliminar
  2. não tens que pedir desculpa Alexandra*
    quero saber como vais? (:

    ResponderEliminar
  3. não tens que pedir desculpa Alexandra*
    quero saber como estás pequenina? :D

    ResponderEliminar
  4. eu também estou doente, á quase uma semana ou mais :s
    e então essa vida como vai? :D

    ResponderEliminar
  5. Encontrei-o através da minha prof. de Filosofia ;)

    gosto *

    ResponderEliminar
  6. (...)Às vezes nem sei do que sinto falta, não sei se quero ver-te outra vez

    Identifiquei-me com estas palavras
    rs

    bjs

    ResponderEliminar
  7. este blog nunca perde aquele brilho :$

    ResponderEliminar
  8. fofinha, procuro no deviantart e no weheartit. obrigada <3

    ResponderEliminar
  9. vai andando querida,!
    é mesmo assim*

    ResponderEliminar
  10. eu sim, conhecia umas frases soltas. mas não o texto completo! :o

    ResponderEliminar
  11. Este texto está qualquer coisa...
    adorei (:

    ResponderEliminar

cada pessoa tem a sua opinião, dá a tua.