17.7.11

I gave up.

Nem sempre desistir ou deixar para trás certas coisas é atitudes de pessoas fracas, na minha opinião. Para quê alimentar esperanças onde elas não existem? Para quê deixar que cada dia que passe, esse dia leve um pouco mais de nós ou porque não conseguimos alcançar o nosso tão esperado objectivo ou por não conseguirmos ter quem realmente queremos ao nosso lado? Se isso nos leva a sermos um pouco pessoas mais tristes, há que mudar. Há que desistir quando virmos que não vale mais a pena, porque nem tudo o que queremos tem de ser obrigatoriamente nosso.
Eu digo, desisti de ti, sem vergonha de admitir ou qualquer tipo de angústia. Desisti porque não aguentava mais, simplesmente queria algo melhor para mim, mesmo que com o passar do tempo esse melhor nunca chegasse. Preferia não te ter e sofrer os primeiros tempos ao tentar esquecer e a dizer a mim mesma que não valia a pena, a dar forças às minhas esperanças, às que tu me davas sem razão nenhuma. Simplesmente porque querias tudo para ti, querias o melhor e do melhor, para ti próprio (e não para nós). Nem que para isso passasses por cima das pessoas que mais gostavam de ti. Então desisti de livre vontade, ainda que o meu coração teimasse a voltar para trás e entregar-me a ti. Mesmo que tu nunca te entregasses a ninguém, eu entregar-me-ia porque não via nada para além de ti. Dei um ponto final e desde aí não me arrependo. E é quando penso nisso que tenho orgulho em mim própria, porque sei o quanto me custou, o quanto quis desistir e no entanto não o fiz. Claro que ainda hoje vou abaixo, claro que há dias que é mais difícil não bacilar, mas a força mesmo que pareça acabada por vezes, está dentro de mim todos os dias. Pouco ou muita, tenho-a dentro de mim e para mim, nada melhor do que a força interior.E se há motivos que me faz não me arrepender de nada do que fiz, ou que deixei de fazer, é porque acabei por vencer-me a mim própria. Não provei a ninguém que sou forte, não provei a ninguém para além de me provar a mim mesma. E é isso que vale a pena. Provar que somos fortes a nós próprios e não aos outros. Os outros perceberão com os nossos actos, depende da atenção de cada um para connosco. Da importância que nos dão.

22 comentários:

  1. Fizeste o correcto. Se ele sabe pensar só nele próprio tu também tens o direito de uma vez na vida decidires o que é o melhor para ti e deixares de lutar por algo que só um luta.

    ResponderEliminar
  2. está lindo e demonstra a força que tens dentro de ti. e tens toda a razão, há que provar a nós mesmos (e só nós já basta) o quanto somos capazes de lutar por algo que até queríamos mas que não é o caminho para a felicidade. adorei!

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigado :)

    Tens razão: não há nada melhor que a força interior! Que nos enche o peito de felicidade e protege a nossa mente de olhares nocivos.
    Desistir nem sempre é de gente fraca pois há que saber parar de sofrer e isso é golpe de inteligente e não de demente.

    Um beijo *

    ResponderEliminar
  4. A força de vontade e de querer desistir porque não dava mais, gabo, porque é enorme e é assim que tem de ser, tens de voltar a ser feliz e vais conseguir , muita força*

    -E muito obrigada pela tua opinião e comentário no meu blog*.*

    ResponderEliminar
  5. está mesmo lindo e muito natural *.* concordámos com o mesmo (:

    ResponderEliminar
  6. estava a bater mal isto xD

    P.S: Adorei este texto :)

    ResponderEliminar
  7. Mesmo quando se sabe que não há retribuição devemos lutar. Um pouco hoje e outro amanhã.

    ResponderEliminar
  8. sem palavras!
    ps: se não for indiscrição, gostava de saber onde encontras os fundos lindos que colocas aqui ..

    ResponderEliminar
  9. muito verdadeiro mesmo, às vezes desistir é mesmo a única solução e não quer dizer que sejamos fracos ao contrário do que dizem por ai. parabéns

    ResponderEliminar
  10. eu adorei alexandra, que corageem :DD

    ResponderEliminar
  11. porque sim, és uma menina coragosa :)

    ResponderEliminar

cada pessoa tem a sua opinião, dá a tua.