18.2.13

Apareces tu


É preciso força pra sonhar e perceber que a estrada vai além do que se vê.
“Quando a escuridão da vida paira sobre a minha sombra tão tímida e escondida no meio de sorrisos, eu procuro uma solução. Acho graça como tudo se torna tão difícil de um segundo para o outro, de uma vida para a outra. Quando não há o teu sorriso para iluminar o escuro da minha alma, eu fecho os olhos. Peço para que o mundo ao meu redor se torne outro, e que nesse novo mundo, os problemas não sejam assim, tão frequentes,  fortes e destrutivos. Quando eu fecho os meus olhos, não aparece mundos ou terras novas. Apareces tu. Distante e tão perto. Algo dentro de mim grita que é perigoso demais continuar nessa estrada dupla, porque ela é sempre vazia durante as madrugadas, e porque há buracos espalhados. Tu és um deles. Tu és o abismo que clama por mim. Possuis um íman tão forte, que me puxa, que me prende e que me faz gostar de estar ali. A tua voz invade a minha mente nos momentos mais indisponíveis. E eu tento tirar-te de mim. Por algumas vezes consigo e tu desapareces. Mas depois eu grito. Chamo-te, para não viver mais uma vida sozinha. Mas tu tens que desaparecer nesse infinito que eu criei, por mais bonitos que sejam os teus olhos. Foste sempre a única pessoa que me fez ser tão contraditória. Ir e ficar. Cair e levantar. Preciso de ti, mas não posso. Amo e sinto dor. Quem sabe um dia, as coisas se tornem mais claras e melhores de suportar. E nesse dia, talvez, este enigma que nos envolve seja resolvido. Para que nada mais importe, além da tua alma a juntar-te à minha. Eu espero por esse dia. A vida é grande demais. Cai, mas permaneça em pé. Preciso de ti de qualquer maneira. Fica, não vai embora mais. A saudade é grande, e eu sou tão pouco.” 

 Arcádico

3 comentários:

  1. ainda bem que gostaste macaca :)) inspirei-me um bocado no meu. acho que assim e a tua cara. e aquele <3 é para ti haha :D

    ResponderEliminar

cada pessoa tem a sua opinião, dá a tua.