21.2.13

Esquece

"Esquece. Achas que vale a pena? Não vale. Sei que é quando ouves esta palavra que o teu coração pára. Sentes que não tens mais motivos e a tua autoestima rebenta e desiste. As palavras deixam de fazer sentido, e tudo o que viveste passa de novo. Segundo a segundo na tua cabeça, como se fosse um rodapé de emoções. É quando sentes que tens de seguir uma palavra, que tu não queres seguir, mas tens de seguir! Mas sabes? Ninguém merece as tuas lágrimas e quem as merece já mais te fará chorar. E quando estiveres a cair? Agarra-te a qualquer sonho, ou até mesmo a mim. Agarra-te a um objectivo, porque a tua vida foi desenhada ao pormenor e tu és o autor dessa história. Porquê que achas que caís tantas vezes? Azar? Não, sorte! É o sofrimento que te levanta e te faz sonhar mais alto, e tu? Tu sabes isso. Sabes isso melhor que ninguém, embora não queiras aceitar. Se quem mais amavas se tornou a maior desilusão da tua vida, não fiques para assistir à queda, pois se ficares, tudo isto, toda a dor, todo esse sufoco, vai repetir-se sempre até que aprendas! Os pés nos chão, poucos os têm, e quem já teve de aprender a lidar com esta palavra, é um lutador. Porque também é preciso ter coragem para desistir e seguir em frente. E amanhã? Amanhã vai aparecer a pessoa certa, e se não deixares ir quem te faz mal, jamais terás algo que te faça bem. Segue algo que te mova, não sigas algo que te faz parar na vida, porque a vida, só tens uma. E se aquela pessoa não merece a tua presença, sai! É mais fácil sofrer sozinho do que a sofrer a lutar, pois é nesses momentos que a tua força desiste, te faz sentir fraco. É nesse momento que pelo teu rosto vão escorrer lágrimas. É nesse momento que o teu reflexo no espelho te vai parecer mais imperfeito do mundo. Mas lembra-te, se não gostares de ti, quem gostará? Está alguém a passar pelo mesmo que tu, à espera que tu apareças. Está alguém à tua espera e tu sabes o que significa? Esquece. Vai doer, vais cair, vais chorar. Dentro do teu peito vais sentir o que eu sinto neste momento e que se quando te apaixonas, nascem borboletas no estômago, quando tiveres que seguir em frente, elas vão andar aos trambolhões no teu estômago, borboletas mortas. O silêncio não é a melhor opção, solta-te, vive, esquece e desaparece da vida dessa pessoa. Se ela não te merece o que é que tu fazes aqui? Diz-me, vais chorar todas as noites novamente? O que é teu volta sempre. O que não voltar, nunca foi teu. A vida põem-te à prova a cada segundo que passa. Mostra que consegues ultrapassar tudo, porque tu? TU ÉS FORTE."
Dianna Sousa

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. obrigada :)) está a ficar um bocadinho cega :( mas com a idade é "normal". claro que também já anda meia torta porque quando era pequenina teve problemas na coluna, mas eu dou-lhe muito miminho e ela fica bem. ontem é que eu estava meia triste porque o meu pai está sempre a dizer que ela só dura mais um inverno. e eu não estou preparada para isso :x

    ResponderEliminar
  4. Está lindo este post! :)
    Adorei não só a forma como está escrito, mas tudo o que ele transmite.
    São pensamentos, emoções e formas de encarar a vida e muitas situações na vida, e uma forma que acho perfeita (não que o consiga fazer, mas enfim...).
    O que sinto é uma vontade enorme de ficar aqui a escrever e comentar todo aquilo que senti a lê-lo, mas o tempo urge e a vida não o permite (posso afirmar que há mais de 3 horas que o teu blog, para o ler, e só agora o consegui fazer...).
    Continua a escrever textos/post lindos e inspiradores como este! :D

    Beijinhos!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consigo aceder ao teu blog :x

      Eu também adorei este texto e ouvi-lo, junto com a música, é lindo!
      Podes sempre vir aqui e escrever o que sentes, sempre que tenhas vontade e tempo :)

      E OBRIGADA!!!! Beijinhos*

      Eliminar

cada pessoa tem a sua opinião, dá a tua.